A terceira geração Tesi da Bimota traz acima de tecnologia, esclusividade total: apenas 29 unidades serão fabricadas/vendidas, como se não bastasse, o comprador ainda leva um kit de capacete, macacão de proteção personalisado (estilo de corrida) e um descanso externo de tripé que prende na roda, que nem nas moto GPs.

O motor é o 1100 DS da Ducati com duas velas por cilindro e 1079 cm³, com comando de válvulas desmodrômico e refrigeração a ar. Capaz de produzir 95 cv de potência máxima a 7.750 rpm e 10,5 kgm de torque máximo a 4.750 rpm, o propulsor é uma das novidades da Tesi 3D mas, sem dúvida, não é a principal.

Seu sistema de direção é a parte mais atrativa por deixar em duvida se esta moto realmente serve para andar ou se é de enfeite, por todo seu desenho especial. A suspensão dianteira traz um amortecedor pneumático a óleo, fixado à parte inferior do quadro. O sistema, batizado de pull-rod, e toda a filosofia de construção desta Bimota foram criados pelo jovem engenheiro Pierlugi Marconi, no início dos anos 90, que os apresentou em sua tese de conclusão de curso – daí o nome Tesi, que significa tese em italiano.







Fontes: MotorCycle
WebMotors
BimotaAmerica